Ana Vilela – Dádiva – (EP Ana Vilela Sessions – Clipe Oficial)


Ana Vilela – Dádiva – (EP Ana Vilela Sessions – Clipe Oficial)

Ouça em todas as plataformas digitais:

Já se inscreveu no canal?

PLATAFORMAS DIGITAIS:
► Spotify:
► Deezer: ​
► Apple Music: ​
► YouTube Music:

Siga-me​ nas Redes Sociais:
► Instagram:
► Twitter:
► Facebook:

Letra:
É tão bonito quando a gente perde o brilho então a vida
Nos faz o favor de entregar pro coração
Pedaços de estrelas do céu pra outra vez nos iluminar
Com um sorriso a dois ou um segredo
Que se expôs tão gentilmente que nem deu pra perceber
Com um abraço apertado ou uma voz do outro lado
E uma ligação só pra acalmar o coração

E eu só quero agradecer
Por ter vocês
Pra acompanhar minhas loucuras
Me deixar bem mais segura daquilo que eu posso ser
Se eu somente acreditar por almoçar depois do horário
Falar mal do Bolsonaro e desenhar Luigis, Marios
Cogumelos sem parar
Por dar risada de tudo e sempre colorir meu mundo
Com as cores mais bonitas que eu já vi alguém pintar
Por me amarem com a mesma intensidade
E por serem, de verdade, a melhor família que eu pudesse ganhar

É engraçado como a gente ganha as coisas que precisa
Mesmo sem saber que vai precisar
E o coração sorri sem nem mesmo notar
Que é feliz por compartilhar
De um sorriso a dois ou de um minuto que se foi pelo relógio
Mas é eterno em nós
De um abraço apertado ou de um conselho que é dado sem a intenção
E ainda assim acalma o coração

E eu só quero agradecer mais uma vez
Por me aguentarem insegura
Me tornarem mais madura
E me mostrarem que os sonhos não se devem adiar
Por almoçar depois do horário
Falar mal do Bolsonaro e desenhar Luigis, Marios
Cogumelos sem parar
Por dar risada de tudo e sempre colorir meu mundo
Com as cores mais bonitas que eu já vi alguém pintar
Por me amarem com a mesma intensidade
E por serem, de verdade, a melhor família que eu pudesse ganhar


Ana Vilela é brasileira, nasceu em 1998 no interior do Paraná. A Jovem que foi criada pelos avós paternos, sempre foi incentivada pela família a se envolver com o mundo da música. Aos 12 anos, Ana aprendeu a tocar violão com o tio e aos 14, já compunha. Com 18 anos, durante um período de reflexão e autoconhecimento, Ana compôs a música Trem-Bala e compartilhou pelo whatsapp com os amigos. A música que fala sobre a fragilidade da vida e a necessidade de valorizar a família e amigos, revela uma grande maturidade e sensibilidade por parte da artista. O single que rapidamente foi sendo compartilhado em grupos de whatsapp, chegou ao celular de algumas celebridades como o cantor Thiaguinho, o jogador Neymar e a top model Gisele Bundchen. Esta última resolveu fazer uma versão da música e gravou um vídeo que logo viralizou. Trem-bala ganhou a internet, hoje o vídeo publicado por Ana Vilela, em seu canal do YouTube, acumula mais de 84 milhões de visualizações. Ana também encantou outros ídolos com o single e teve a chance de cantar ao lado de alguns deles, como: Luan Santana e Maria Gadú.

#AnaVilea #Dádiva #WhyNotMusic
Facebook Group Machine

30 thoughts on “Ana Vilela – Dádiva – (EP Ana Vilela Sessions – Clipe Oficial)”

  1. Dádiva

    #AnaVilela

    É tão bonito quando a gente pede o brilho

    Então a vida nos faz o favor de entregar pro coração

    Pedaços de estrelas do céu pra outra vez nos iluminar

    Com um sorriso a dois ou um segredo

    Que se expôs tão gentilmente que nem deu pra perceber

    Com um abraço apertado ou uma voz do outro lado

    E uma ligação só pra acalmar o coração

    E eu só quero agradecer por ter vocês

    Pra acompanhar minhas loucuras

    Me deixar bem mais segura daquilo que eu posso ser

    Se eu somente acreditar por almoçar depois do horário

    Falar mal do Bolsonaro e desenhar luigis,

    marios, cogumelos sem parar

    Ou dar risada de tudo e sempre colorir meu mundo

    Com as cores mais bonitas que eu já vi alguém pintar

    Por me amarem com a mesma intensidade

    E por serem, de verdade

    a melhor família que eu pudesse ganhar

    É engraçado como a gente ganha as coisas que precisa

    Mesmo sem saber que vai precisar

    E o coração sorri sem nem mesmo notar

    Que é feliz por compartilhar

    De um sorriso a dois

    ou de um minuto que se foi pelo relógio

    Mas eterno é em nós

    De um abraço apertado ou de um conselho

    que é dado sem a intenção

    E ainda assim acalma o coração

    E eu só quero agradecer mais uma vez

    Por me aguentarem insegura

    Me tornarem mais madura

    E me mostrarem que os sonhos não se devem adiar

    Por almoçar depois do horário

    Falar mal do Bolsonaro

    e desenhar luigis, marios, cogumelos sem parar

    Por dar risada de tudo e sempre colorir meu mundo

    Com as cores mais bonitas que eu já vi alguém pintar

    Por me amarem com a mesma intensidade

    E por serem, de verdade

    a melhor família que eu pudesse ganhar

  2. Linda voz, linda música. Estava procurando algo especial para colocar na minha rede social pra agradecer as felicitações de aniversário. Mas infelizmente estragou politizado. Você como artista, dona de uma linda voz deve saber que seu público é de diferentes ideologias, políticas e religiosas. Sugiro que refaça a letra que é muito boa, com exceção dessa strofe.
    Tenho amigos com diferente opiniões e respeito todos.

  3. tão linda canção , nao fosse o partidarismo. A letra tão linda, mas estragada por adotar este partidarismo de outros artistas … poderia ter sido melhor

  4. Eu simplesmente AMEI a música toda só não na parte q o nome Bolsonaro. Se vc pudesse tirar essa parte pode ter certeza q seria um hino na minha vida inteira e de meus filho e netos…….

  5. Essas musicas de divã são muito chatas, mas estão na moda,
    Funcionam para essa geração sem referências que vive em conflito interno e que não demonstrara força .

  6. Ana Vilela, decolou através de uma apresentação no Caldeirão do Luciano Huck, com a música Trem Bala, me apaixonei pelo trabalho dela naquele momento, hoje Trem Bala é sem dúvidas uma das melhores músicas que eu já ouvi, o Brasil precisa de mais Anas Vilela. Parabéns pelo trabalho e pela voz!

Comments are closed.